como-ensinar-o-pensamento-sustentavel-e-ecologico-para-as-criancas.jpeg

Como ensinar o pensamento sustentável e ecológico para as crianças?

Cuidar das plantas, fechar bem as torneiras e nunca jogar lixo no chão. Essas atitudes costumam ser os primeiros ensinamentos ecológicos que os pais dão a seus filhos, geralmente relacionados àquela ideia de que “educação vem de casa”. Contudo, mais do que uma questão educativa, o pensamento sustentável precisa ser abordado como um exercício de cidadania, principalmente para as crianças.

Afinal, tudo o que envolve o pensamento sustentável tem como argumento a perpetuação das futuras gerações, garantindo que os recursos naturais do nosso planeta estejam disponíveis também para os que ainda vão habitar a Terra. Por isso, nada mais eficaz do que desenvolver a consciência ecológica dos pequenos desde a infância.

Assim, além de crescerem de forma saudável, as crianças vão associar os hábitos sustentáveis a algo rotineiro, repassando-os naturalmente a cada nova geração. Quer saber como incentivá-las a cultivar esses hábitos de forma prática e divertida? Então acompanhe a leitura!

Mostre a elas formas de reaproveitar a água

Começa a chover e as crianças logo ficam entediadas no sofá, pois não podem sair para brincar, certo? Errado! Aproveite o tempo ruim para ensinar a elas uma das maneiras mais práticas de reaproveitamento: a armazenagem da água da chuva.

Basta colocar baldes do lado de fora da casa — com uma pedra dentro para não tombar — e acompanhar o recolhimento. Depois, mostre a elas quantas coisas podem ser feitas com a água armazenada: molhar as plantas, faxinar as áreas externas ou até mesmo utilizar na máquina de lavar roupas.

Crie brincadeiras para incentivá-las a economizar

A gente sabe como é difícil ensinar certas coisas para as crianças. Por exemplo: dificilmente elas estarão interessadas em saber como funciona o processo de geração de energia elétrica e o cálculo do valor da conta no fim do mês.

Ou ainda, no caso das crianças menores, elas realmente não têm o desenvolvimento intelectual necessário para entender esse funcionamento. Mas, em forma de brincadeira, tudo fica mais fácil.

Em vez de martelar na cabeça do seu filho que é preciso economizar luz, você pode simplesmente colar adesivos que eles mesmos fizeram pelos interruptores da casa. Assim, sempre que as crianças esquecerem alguma luz acesa, você diz a elas que eles estão ali para lembrá-las de apagar as luzes, deixando a casa mais sustentável e ajudando a salvar o meio ambiente!

Outra preocupação comum dos pais tem a ver com o tempo que as crianças demoram no chuveiro. Para esse caso, uma sugestão é transformar a hora do banho em uma verdadeira corrida contra o tempo: quem passar menos minutos dentro do banheiro vence o desafio.

Ou, ainda, você pode estimulá-las a diminuir o tempo de banho a cada chuveirada, naquela ideia de bater o próprio recorde. Mas não se esqueça de colocar uma regra fundamental na brincadeira: não vale prejudicar a higiene pessoal por causa do prêmio, certo?  Se a criança gosta de brincar descalça ela pode por os pés dentro de uma bacia durante o banho para que os pézinhos já fiquem de molho.

Oriente-as também quanto a não esquecer os aparelhos eletrônicos conectados às tomadas, como os carregadores de celular, que consomem energia mesmo quando estão plugados sem funcionamento. O mesmo vale para TVs, videogames etc. 

Desafie os adolescentes com jogos online ecológicos

Se o seu filho já está grandinho e dispensa as brincadeiras muito infantis, uma ótima alternativa para desenvolver o pensamento sustentável é incentivá-lo com jogos online ecológicos.

No meio digital, já existem diversos jogos em formato de quiz que testam os conhecimentos da criança ou adolescente sobre meio ambiente e sustentabilidade.

Há também jogos mais elaborados cujo desafio é criar uma cidade ou vilarejo o mais sustentável possível ou, ainda, propor soluções viáveis e políticas ambientais para implantar a sustentabilidade no planeta.

Coloque seus filhos para comandar a reciclagem da casa

Sim, o exemplo deve vir dos pais. Mas nada como colocar as crianças no comando das ações para que elas entendam como a sustentabilidade funciona na prática, não é mesmo?

Portanto, delegue algumas funções ecológicas a seus filhos, como assumir a tarefa da separação do lixo doméstico entre orgânico e reaproveitável.

Mas, antes de colocar as crianças no comando, faça um mutirão de limpeza envolvendo toda a família, para que seus filhos entendam por que a separação do lixo é importante e como realizar a tarefa de forma adequada.

Aproveite o momento para orientá-los sobre o consumo consciente e os sistemas de produção, de modo a reduzir a compra de itens supérfluos, propondo também a substituição dos produtos convencionais por suas versões ecológicas e sustentáveis.

Assim, quando a criança estiver totalmente adaptada à função, ela naturalmente vai estender esse pensamento sustentável aos amigos do bairro, da escola etc., incentivando-os a levar uma vida mais leve e saudável.

Estimule as crianças com leituras, filmes e desenhos que tratem do tema

Qualquer que seja a área de conhecimento, sabemos que a leitura é, comprovadamente, a melhor forma de contribuir para o desenvolvimento social e intelectual da criança.

Filmes e desenhos animados com uma proposta mais crítica também são bons aliados nesse sentido. Por isso, apresente à criança conteúdos que tratem do tema ambiental de maneira associada à realidade dela, bem como à sua idade e capacidade de interpretação.

Para as crianças menores, procure histórias recheadas de personagens e ilustrações que demonstrem o pensamento ecológico. Já para crianças maiores, você pode investir em leituras mais científicas, que explicam por que as ações sustentáveis são tão importantes para todo o planeta: ecossistemas, fauna, flora e futuras gerações.

Explique a elas os benefícios do consumo consciente

Assim como as explicações contidas nos livros, as orientações repassadas de pai para filho também cumprem o papel de justificar para a criança a importância da preservação ambiental.

Por isso, sempre aproveite as situações corriqueiras do cotidiano da família para explicar a seus filhos como funciona o pensamento sustentável, seja aguando a horta, plantando uma árvore, comprando produtos naturais, orgânicos, hipoalergênicos etc.

Tudo isso despertará a curiosidade da criança sobre o tema, de modo que fique mais fácil fazê-la compreender as vantagens de praticar esses pequenos atos conscientes, preservando não só o meio ambiente, mas a própria saúde e bem-estar da família.

Depois desta leitura, vai ser moleza ensinar o pensamento sustentável para seus filhos! E, mesmo sabendo que o pontapé inicial deve vir de casa, principalmente a partir do exemplo dos pais, vale a pena considerar também a existência de instituições de ensino especializadas para trabalhar a formação da criança com foco na consciência ecológica. Que tal?

Gostou das dicas? Então aproveite para seguir nosso Facebook e Instagram e fique por dentro de tudo o que envolve o pensamento sustentável!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This