lixo-organico-como-o-consumo-e-desperdicio-afeta-o-meio-ambiente.jpeg

Lixo orgânico: como o consumo e desperdício afeta o meio ambiente?

Você sabe o que significa lixo orgânico? Esse termo se refere a todo lixo de origem vegetal e animal. Os exemplos são os restos de carnes, legumes, verduras e frutos jogados fora na casa de toda pessoa. 

Nesse texto você vai conhecer mais sobre as proporções desse problema no nosso país e ainda entender sobre a importância de se fazer a reciclagem. Acompanhe! 

A história da produção de alimentos no Brasil 

O desperdício de comida no Brasil é a ponta do iceberg de um problema muito maior. Ele está relacionado à divisão territorial e a forma de produção e consumo do mundo moderno.

Desde o período colonial brasileiro, a distribuição de terras foi realizada de forma desigual, sempre privilegiando as pessoas de maior classe social. Desde então sempre esteve em jogo o interesse de quem detêm o poder. Isso deu origem à concentração de grandes parcelas do território na mão de poucas pessoas. Esse grande pedaço de terra de apenas um proprietário é chamado latifúndio. 

Atualmente grandes investimentos estão sendo feitos para estender o domínio dos latifundiários para o norte do país, em direção à floresta amazônica. Na realidade a exportação do agronegócio foi a maior responsável pelo desmatamento da Amazônia. Eles devastam a floresta principalmente para cultivar soja e criar gado.

Poucos com muito e muitos com pouco

O Brasil está entre os dez países que mais desperdiçam comida no mundo. Ele joga fora mais de 41 mil toneladas de alimentos por ano, o que é um dado alarmante! São produzidos alimentos em escala global por aqui, porém ainda tem gente passando fome e desperdiça-se muita comida.

 O cenário mundial infelizmente segue pelo mesmo caminho. Uma pesquisa feita pela Organização das Nações Unidas mostrou que uma em cada nove pessoas não possui acesso suficiente à comida para ser considerada uma pessoa sadia. Mais pessoas morrem de fome todos os dias do que de HIV, malária e tuberculose juntas.

Essa é uma das grandes contradições do mundo moderno. A produção de alimentos não está focada em suprir as necessidades básicas da população, ela está preocupada em nutrir os interesses do agronegócio.

O agronegócio e a produção industrial

Agora podemos imaginar que a origem do lixo orgânico vai muito além do desperdício na sua casa. Ela está relacionada com o contexto do mundo em que vivemos.

O acúmulo de lixo gerado pela produção industrial gera um impacto catastrófico na natureza. A poluição dos oceanos e da água doce compromete a biodiversidade aquática, e também o futuro das próximas gerações.

Um dos vilões nesse cenário é a agricultura moderna, que utiliza fertilizantes químicos e pesticidas para controlar pragas. Isso aumenta muito a produtividade, mas faz mal para a saúde na mesma proporção e degrada o meio ambiente. É aí que surgem as agriculturas de base ecológica como alternativa.

Agricultura familiar: uma luz no fim do túnel

A agricultura familiar é caracterizada por métodos de cultivo tradicionais, gerenciados por famílias ou comunidades que não utilizam maquinário agrícola e optam por adubos naturais. Consumir alimentos orgânicos produzidos dessa forma faz bem à saúde e ao meio ambiente!

Apostar nesse tipo de agricultura é uma forma de se posicionar contra o consumo exacerbado. Isso ajuda a reduzir o lixo orgânico, além de estimular uma boa alimentação.

Os latifundiários produzem gêneros alimentícios voltados para a exportação, como a soja e a carne. Os pequenos lavradores são responsáveis por cerca de 70% da produção dos alimentos que realmente abastecem a população brasileira.

Os fatores que atualmente mais influenciam na hora do consumidor optar por alimentos orgânicos produzidos por pequenos produtores são:

  • Melhoria da saúde do consumidor devido à ausência de produtos químicos nos alimentos.

  • Melhoria da saúde do trabalhador do campo devido à ausência de insumos químicos na hora da produção.

  • Proteção do meio ambiente por não contaminar o solo, a água subterrânea e nem reduzir a biodiversidade local.

  • Sabor e alta nutrição dos alimentos orgânicos.

Ao contrário do agronegócio, a produção da agricultura familiar é voltada para alimentar as necessidades básicas da comunidade local. O excedente é vendido ou trocado por outros produtos. Assim podemos observar que esse tipo de agricultura desperdiça muito menos comida, já que o excedente não é jogado fora.

No geral, sistemas de produção com base ecológica trazem vários benefícios para a sua saúde e para o seu lar.

O destino do lixo orgânico e as práticas sustentáveis

Existe um grande problema em relação ao destino do lixo orgânico, seja ele proveniente da casa do consumidor ou da indústria. No seu processo de decomposição é produzido o chorume, líquido viscoso de cheiro forte e desagradável.

A solução de descarte mais utilizada no Brasil são os aterros sanitários. Essa opção é pratica e barata, mas se não for realizada de forma correta, o chorume pode contaminar o lençol freático.

Levando em consideração que o lixo orgânico possui um grande potencial de reciclagem, uma proposta interessante de reaproveitamento desse material é a compostagem.

A compostagem é uma alternativa que ajuda o meio ambiente de forma correta, segura e definitiva. Esse processo transforma os resíduos descartados em fertilizantes orgânicos através da decomposição.

Para quem se preocupa com o meio ambiente, existe uma maneira de praticar a compostagem do lixo orgânico dentro da própria casa.

Minhocários caseiros 

Os minhocários transformam os restos de comida produzidos no lar em húmus, uma matéria orgânica utilizada como fertilizante. Existem algumas empresas brasileiras que produzem minhocários que podem facilmente ser encontradas na internet.

Nesse texto você descobriu mais sobre a origem do lixo orgânico e os problemas gerados por ele.Quer continuar engajado na causa ambiental? Aprenda a cuidar mais do meio ambiente ensinando as crianças sobre o pensamento ecológico e sustentável aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This