materiaprima-vegetal-entenda-o-que-e-e-por-que-usar.jpeg

Matéria-prima vegetal: entenda o que é e por que usar

Não é segredo que o tema da sustentabilidade tem ganhado cada vez mais espaço não só nos ambientes midiáticos, mas, também, nas conversas informais do dia a dia. Felizmente, as pessoas estão tomando consciência da importância da preservação ambiental para o bem das gerações futuras e de suas próprias vidas.

Ainda assim, dentro desse universo dos produtos sustentáveis, é comum haver dúvidas sobre o significado de alguns termos. Por exemplo: você sabe o que é, exatamente, uma matéria-prima vegetal?

Pensando nisso, preparamos este post para esclarecer todas as dúvidas sobre o assunto. Além de explicar os conceitos que envolvem o tema, trazemos também os principais usos e as vantagens dos produtos de origem vegetal, seja para sua saúde ou para o meio ambiente. Você certamente vai querer incorporá-los à sua rotina! Veja só:

O que é matéria-prima vegetal?

Matérias-primas de origem vegetal são, basicamente, aquelas extraídas das plantas. Alguns exemplos são o látex — utilizado para fabricar borracha — e as sementes oleaginosas, que dão origem a óleos e gorduras vegetais, como as de soja, amendoim, milho, gergelim, girassol, algodão, dentre outras.

A matéria-prima vegetal pode ser de origem orgânica ou natural, sendo geralmente utilizada nas indústrias alimentícias, farmacêuticas e terapêuticas. Mas o que pouca gente sabe é que os produtos de limpeza também podem ter origem vegetal, garantindo mais cuidado com sua saúde e com o meio ambiente.

Os produtos de limpeza vegetais costumam ser fabricados a partir de substâncias naturais óleos essenciais, óleo de coco, óleo de mamona, canola,  babosa,  etc. Além de possuir um excelente poder de limpeza, esse tipo de material não deixa resíduos tóxicos na natureza.

Por que usá-la?

Ao comprar um produto de origem vegetal, você está investindo na saúde e no bem-estar da sua família e das futuras gerações. Isso porque as opções vegetais — orgânicas ou naturais — são também biodegradáveis.

Portanto, quando descartadas na natureza, elas se decompõem naturalmente, pela ação bacteriana. Não há a contaminação dos ecossistemas com as substâncias tóxicas presentes nas mercadorias convencionais.

Dentre essas substâncias tóxicas, as mais comuns são aquelas derivadas do petróleo. Já os produtos de base vegetal são justamente aqueles que não apresentam elementos petroquímicos em sua formulação, garantindo mais segurança no uso e no descarte.

Além de contribuírem para reduzir o lixo tóxico que polui o solo, a água e o ar, os materiais de origem vegetal também evitam reações alérgicas. Isso porque apresentam formulações mais leves e menos agressivas à pele ou às mucosas.

No entanto, é preciso estar atento à seguinte questão: nem todo produto biodegradável é, necessariamente, de origem natural. Nesse caso, o que acontece é que a mercadoria pode possuir componentes biodegradáveis em sua fórmula, mas, ao mesmo tempo, a matéria-prima utilizada é derivada do petróleo.

Portanto, para ter a certeza de que o produto é o mais seguro e sustentável possível, é preciso que sua matéria-prima seja 100% vegetal ou mineral. Essa é a característica que garante a eles o título de naturais.

Como saber se um produto de limpeza tem origem vegetal?

Quando pensamos nos produtos de limpeza vegetais, fica ainda mais fácil entender a relação deles com a nossa saúde. Afinal, quem nunca sentiu os olhos ardendo ou as mãos ressecadas após uma faxina com materiais de limpeza inadequados? Portanto, esse é outro bom motivo para investir nas alternativas de origem vegetal.

Para saber se o produto que está à venda nas prateleiras possui fabricação vegetal, basta observar o rótulo com as informações do fabricante. Confirme se ele atende às normas nacionais e internacionais e se o produtos é certificado com uma instituição de  credibilidade que certifique outros produtos também, pois cada uma tem suas diretrizes.  

A questão da espuma

Outra dúvida comum quando falamos de produtos de limpeza sustentáveis é quanto ao fato de eles não gerarem tanta espuma durante o uso, ao contrário das opções poluentes de origem petroquímica. Mas não se preocupe, pois espuma não é sinônimo de limpeza!

Vamos explicar: a espuma presente nos materiais de limpeza convencionais é justamente a grande vilã do processo. Trata-se de um indicativo de que o produto possui fosfato, uma das principais substâncias poluentes — já que não se decompõe na natureza, contaminando a superfície dos rios e impedindo a oxigenação da água.

O princípio ativo das mercadorias sustentáveis é o seguinte: o tensoativo biodegradável da fórmula atrai as moléculas de água de um dos lados e, do outro, as moléculas de sujeira, removendo-a totalmente sem precisar fazer espuma.

Ainda assim, esteja atento para não levar “gato por lebre”, pois é comum adicionarem alguns componentes biodegradáveis na fórmula, juntamente com o derivado do petróleo, e venderem um produto como se fosse ecologicamente correto. Novamente, é fundamental conferir o rótulo com as especificações do fabricante.

Quais as principais vantagens dos materiais de limpeza vegetais?

Como vimos, são vários os motivos para investir em produtos de origem vegetal, não só quando pensamos no ramo alimentício e farmacêutico, mas, também, na limpeza de casa. Se você ainda está em dúvida quanto ao fato de os materiais de limpeza serem ecológicos, vale a pena reforçar seus benefícios:

Preservação ambiental

Não basta possuir componentes biodegradáveis na fórmula. Para contribuir efetivamente com a preservação ambiental, o produto de limpeza precisa ser natural. Portanto, investir em materiais de origem vegetal é a única garantia de, ao descartá-los pelo sistema de esgoto, não contaminar solos ou cursos d’água.

Cuidados com a saúde

Pele, unhas e mucosas saudáveis! Além de cuidar do meio ambiente, a sua saúde também fica protegida quando você usa um produto de origem vegetal, reduzindo consideravelmente o risco de reações alérgicas. Sem falar no aroma, que é delicioso!

Limpeza mais eficaz

Por serem mais concentrados, os materiais de limpeza sustentáveis vêm com indicações exatas para a dosagem de uso. Por isso, rendem mais e evitam desperdícios, além de reduzirem o consumo de água.

Pronto! Com este post, não restam dúvidas de que os produtos feitos a partir de matéria-prima vegetal são os campeões em sustentabilidade, saúde e bem-estar. Agora que você já sabe como escolher a mercadoria ideal, compartilhe este conteúdo nas redes sociais e inspire mais gente a ser sustentável!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This