reutilizar-embalagens-uma-pratica-sustentavel-e-economica.jpeg

Reutilizar embalagens: uma prática sustentável e econômica

Vivemos em um mundo baseado na ideia de extrair, consumir e despejar e, como consequência, tal costume será a causa de muitos problemas que enfrentaremos em um futuro não muito longe, caso não tomemos outra atitude.

Muitas pessoas não têm consciência de que pequenas ações feitas no dia a dia podem proporcionar reflexos incríveis no planeta. Pensando nisso, muitas companhias estão incentivando o consumo e a reutilização de produtos de limpeza concentrados com embalagens refil, visando a preservação e a manutenção da natureza.

Saiba no post de hoje por que reutilizar embalagens é uma prática sustentável e também econômica para o bolso do consumidor, ficando por dentro de todas as informações importantes sobre o assunto. Confira!

A importância de reutilizar embalagens

O despejo incorreto das embalagens

Estimulada pelos avanços tecnológicos e, em grande parte, pela mídia que nos induz sempre a consumir mais, a sociedade está cada vez mais presa ao hábito de comprar impulsivamente, sem pensar nos caminhos que aquele produto tomará a partir daquele instante.

Para se ter uma ideia, uma pesquisa feita recentemente pelo Instituto Socioambiental do Plástico (Plastivida), mostrou que cerca de 2 milhões de toneladas de plástico despejados são acumulados no Brasil, sendo que apenas 21% desse total é reciclado. É importante lembrar que o plástico é o principal constituinte de embalagens de produtos de limpeza, como detergentes, amaciantes, sabão em pó e outros de ação multiúso.

Isso conta muito lá na frente, principalmente se levarmos em conta que produtos desse tipo são utilizados por todas as pessoas e todos os dias, exigindo uma grande quantidade de matéria-prima que é extraída da natureza continuamente e desrespeitosamente.

Os impactos no meio ambiente

O não aproveitamento das embalagens ou sua produção exacerbada provoca impactos, muitas vezes, irreversíveis no ecossistema. Como citado, apenas uma parcela dessas embalagens são aproveitadas futuramente, sendo utilizada na indústria têxtil e na produção de materiais, como baldes, vassouras, e cabides.

Quando não seguem esse caminho, esse plástico que poderia ser reutilizado acaba poluindo o solo e lençóis freáticos, seja pelo próprio material, que não é biodegradável, seja pelo resto de substâncias que, quando não despejadas corretamente, afetam a água e o alimento de pessoas e animais.

Somado a isso, embalagens de plástico consomem muita energia e também muito dióxido de carbono, tanto na sua síntese, como no transporte de água necessário para sua produção, indo de encontro com a ideia de sustentabilidade.

Os produtos concentrados de embalagem refil e seus reflexos na natureza

Menos material usado, mesma eficácia

Visando reverter esse quadro, muitas companhias e indústrias buscaram uma inteligente alternativa para continuarem a vender os produtos necessários para o cotidiano das pessoas e ainda estimular a ideia de consumo limpo.

É o caso dos produtos concentrados e com embalagem refil. O desenvolvimento desses produtos são baseados em investimentos que procuram diminuir a quantidade de certos compostos, porém sem alterar a eficácia do produto. Como consequência, o desempenho mantém-se o mesmo e, em certos casos, a embalagem torna-se reduzida.

O grande aliado nisso tudo é a água. Uma embalagem que exigiria cerca de 1 litro de água, agora poderá ser substituída por outra, de mesmas ou menores proporções, mas que contém dessa vez o produto concentrado, exigindo menor quantidade de água para ser diluída.

O processo poderá ser ainda potencializado com a disponibilidade do refil, reutilizando ao máximo a embalagem e impedindo que ela retorne ao ambiente de forma erada.

O papel do consumidor

Infelizmente, a sociedade ainda está presa aos antigos moldes de consumo. Há um certo receio para a compra desses novos produtos, já que eles são uma aposta recente no mercado.

O consumidor precisa colocar na balança a importância de substituir os produtos tradicionais pelos concentrados com refil. Além de auxiliar na economia, a sustentabilidade será atuante, mas para isso, a sociedade precisa conscientizar-se da devida importância dessas pequenas atitudes que serão grandiosas para o futuro.

Os benefícios para a sociedade e para o meio ambiente

Vantagens econômicas a curto e a longo prazo

Os benefícios proporcionados ao reutilizar embalagens são percebidos a longo e a curto prazos. Estudos realizados na Europa apontaram que produtos concentrados utilizam cerca de 78% menos água que os produtos tradicionais.

Segundo essa pesquisa, se todos mudassem seus hábitos e passassem a consumir somente produtos concentrados, haveria uma economia de mais de 36 milhões de litros por ano. Além disso, como uma menor quantidade de embalagem seria produzida, haveria, como consequência, uma redução no uso de plástico (37% de resina a menos) e isso proporcionaria um maior carregamento pelos meios de transporte.

Os reflexos, vendo por esses pontos, são quase que imediatos no bolso do consumidor: além de gastar menos com a conta de água, os preços por esses produtos concentrados seriam menores, tanto na hora da compra, por utilizarem menor peso líquido e menor quantidade absoluta de plástico, quanto depois, com a possibilidade de refil.

Como uma menor demanda de carregadores seria exigida, já que o espaço ocupado ou número total de embalagens seria menor, uma economia no consumo de combustíveis também seria percebida, afetando diretamente no preço dos produtos também, que ficariam mais baratos, por sua vez.

Vantagens ao meio ambiente

A reutilização de embalagens é uma prática sustentável já conhecida há bastante tempo, embora não totalmente utilizada. Além de oferecer vantagens econômicas, como citamos, há uma série de vantagens que garantem o bem-estar do meio ambiente.

Aproveitando a mesma embalagem, menor quantidade de matéria-prima será retirada do meio. No caso do plástico, que provém do petróleo, será a economia de uma fonte de energia esgotável, cuja exploração afeta, e muito, o meio ambiente. Somado a isso, quando menos plástico é usado, menor será a emissão de gases poluentes na atmosfera, seja na síntese ou no transporte desse material.

Por fim, quando o despejo for feito corretamente, solos, lençóis freáticos e ecossistemas inteiros poderão ser poupados do descaso que temos com aquilo que poderíamos aproveitar.

Reutilizar embalagens é uma prática que devemos incentivar cada vez mais, pois além de ser extremamente favorável em questões econômicas, é de grande valia para todos que desejam preservar o meio ambiente com atitudes sustentáveis para as próximas gerações.

Se você gostou do nosso texto, não deixe de compartilhá-lo com seus amigos nas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This